Amsterdam

Canais de Amsterdam

Um dos destinos mais procurados por turistas do mundo, não à toa, tem o terceiro aeroporto mais movimentado da Europa. Amsterdam é a cidade dos canais, tombados pelo patrimônio histórico mundial da Unesco, a cidade das tulipas, a cidade das bicicletas, com mais de 500 km de ciclovias, a cidade dos coffee shops, onde é permitido fumar maconha e porquê não, a cidade do Red Light District, quarteirão com vitrines ocupadas pelas prostitutas.

Mas felizmente, Amsterdam é muito maior do que sexo, drogas e noitadas como muitos costumam resumir. Amsterdam é um museu a céu aberto, com dezenas de espaços dedicados à arte e cultura. E aqui podemos destacar o Museu do Van Gogh, Rijksmuseum, a Casa da Anne Frank e inúmeros outros museus espalhados ao longo de 219 km² de área. E também não dá pra deixar de falar dos típicos queijos holandeses e das cervejas, sejam elas artesanais ou tradicionais, como a Heineken. E a título de curiosidade, apesar de Amsterdam ser a capital, Haia é cidade onde se situa a sede do parlamento, do governo e da monarquia holandesa.

 

Onde ficar?

Se hospedar em Amsterdam requer uma pesquisa antecipada e demorada, muito em função dos altos preços e muita procura. Se dinheiro não for o problema, o centro é a área com mais infraestrutura de transportes, perto de algumas atrações e bem agitado, com mais turistas. Com 5 a 10 minutos de caminhada você sai da Amsterdam Centraal e chega no centro.

Estação de trem. Amsterdam Centraal

Uma outra opção seria o bairro do Jordaan, onde sua hospedagem continua bem localizada e com mais cara de Amsterdam devido as ruas e canais. Feiras orgânicas, cafés e fotos clássicas, passeios de bicicleta estão garantidos, além, claro, da Casa da Anne Frank. Como desvantagens estão a dificuldade maior de transporte, uma região considerada mais cara vale verificar se a hospedagem de sua escolha possui elevador, grande parte não possui.

Grachtengordel é a região dos três principais canais e de certo modo se mistura um pouco com o Jordaan. É uma região considerada estratégica e também valorizada, mas muito tranquila. Você consegue chegar em 5 minutos ao centro e foge da agitação.

A área Museumplein se localiza perto da Praça dos Museus. Ela fica mais afastada do centro, mas possui bons hotéis. Aqui estão o Van Gogh Museum, Rijksmuseum, Stedelijk Museum e o famoso letreiro do I AMsterdam. É nessa região também onde fica a rua de grifes famosas e lojas caras, a PC Hooftstraat, que também ficar perto do Vondelpark.

Por último e mais complicado, é possível se hospedar nas tradicionais casas-barco, conhecidas como woonark. É uma experiência única, viver como alguns moradores privilegiados, pois hoje em dia não há mais concessões para novas casas-barco em Amsterdam. Você encontra opções no Booking e o AirBNB, mas pesquise bem e se informe antes.

Casa-barco em Amsterdam

 

Onde comer?

Começamos pelo Blue Amsterdam, um café e restaurante localizado no rooftop do shopping Kalvertoren com visão 360º da cidade. De lá é possível enxergar: Rijksmuseum, Munttoren (torre), Zuiderkerk, Westerkerk, Carré theatre, Central Station, Royal Palace e o mercado de flores. É possível também fazer as reservas pelo site.

Batata frita Chipsy KingQuando falamos em comida, é completamente impossível deixar de lado as famosas batatas fritas servida em cones e com dezenas de molhos a disposição. Vou citar apenas três e vocês decidam na hora de comer: Chipsy King, Vlaams Friteshuis Vleminckx e Vlaamse Friet Snackland. De nada!

Vocês vão ouvir falar muito em Stoopwafel também. É um biscoito de origem holandesa unidas em duas camadas com calda de caramelo ou melado dentro. É um doce muito comum consumido pela manhã acompanhado de café ou chá. Como curiosidade, se você quiser repetir o país, um dos ingredientes, o açúcar da beterraba branca não é encontrado no Brasil.

Stroopwafel em AmsterdamJá o Bitterballen é um petisco, são empanados fritos e crocantes (croquetes) que normalmente vem acompanhado de um molho de mostarda. Mas pode ser feito de frango ou cogumelo para quem prefere uma opção vegetariana. E para terminar, mais uma comida típica da culinária holandesa: a Appeltaart. Uma torta de maçã que pode ser encontrada em praticamente todos os cafés e restaurantes da cidade. Mas dizem que uma das melhores appeltaarts podem ser encontradas na Winkel 43, na feira de Noordermarkt.

 

O que fazer

Amsterdam é uma daquelas cidades que você não esquece. Mistura noitadas e bebidas com arte e cultura, mistura construções históricas e prédios contemporâneos, você pode gostar da agitação ou ser tradicional, ser culto e louco dos museus e da arte ou curioso e experimentar legalmente coisas restritas na maioria dos países. O charme da cidade está inclusive nos transportes, como as bicicletas, que caso não tenha cuidado, vai ser atropelado, ou se deslocar pelos inúmeros canais, ou através de trams (trens de superfície). Opções de transporte não faltam na cidade, mesmo que tudo possa ser alcançado simplesmente… andando. Vamos ver algumas das atrações que Amsterdam nos proporciona:

Andando de bicicletas por Amsterdam

 

Praça Dam

A Praça Dam (Dam Square) é a praça mais importante de Amsterdam, ao centro se destaca o Monumento Nacional, um obelisco que mede 22 metros de altura e foi construído em memória daqueles que morreram na Segunda guerra mundial. Todo dia 4 de maio é realizada uma cerimônia em memória dos mortos. Na praça também situam-se o Palácio Real, a Igreja gótica Nieuwe Kerk e o Museu (de cera) Madame Tussaud, cujo o ingresso custa € 20,50 maiores de 16 anos e € 16,50 crianças de 5 a 15 anos.

Red Light District

A Red Light District é fatalmente uma das principais atrações de Amsterdam e atrai curiosos em busca das vitrines (tipicamente iluminadas com luz vermelha) com as prostitutas, pois esse serviço é legalizado. Além disso há show de sexo explícito, cabines com moedas para acompanhar sexo ao vivo, sex shops, cinemas eróticos, bares de strip-tease e tudo girando em torno da indústria do sexo. Uma das proibições das ruas é não fotografar ou tirar fotos, há inclusive sinalizações no muro quanto a esse aspecto e eles realmente farão você se arrepender da tentativa.

Red Light District - Bairro da Luz Vermelha em Amsterdam

Na Red Light também se encontra o mais antigo prédio, mais antiga Igreja de Amsterdam, chamada de Oude Kerk. A Igreja é muito bonita, vale a pena conhecê-la. Curiosamente, um dos pontos mais interessantes vem de ambos os lados da Igreja. De um lado a gente pode ver um coffee shop e do outro uma das casa com prostitutas, sem interferência e com respeito a Igreja.

Também ficam na região da Red Light o Museu da Prostituição, o Museu Erótico e a mais famosa loja de camisinhas do mundo, a Condomerie. Os consumidores podem personalizar as camisinhas a mão, fazer pinturas, buscar por vários formatos e modelos, fazer sob medida ou simplesmente comprar das mais comuns até as de latex vegano. É importante ressaltar que é proibido fotografar o interior da loja com câmeras e celulares.

Loja de camisinhas Condomerie em Amsterdam

Begijnhof

BegijnhofLindo jardim, casas típicas holandesas construídas por volta de 1.300, uma pequena capela de 1680 entre as casas 29 e 30, uma Igreja  do século XV chamada Engelse Kerk, entrada gratuita e aberto diariamente das 09 às 17h, tudo num local muito tranquilo e privado, chamado Begijnhof. O mais curioso é que você só descobre esse lugar se souber, pois a entrada é uma porta comum de um edifício e só depois de atravessar um corredor, você chega ao jardim. A sensação é que você está invadindo um espaço, o que na verdade acontece, porquê é de fato, privado. Outra curiosidade é que lá está a casa mais antiga de Amsterdam, no número 34. Esse conjunto de casas foi construído para abrigar uma irmandade feminina católica laica: as beguinas. Bem interessante, vale muito a visita!

Museumplein

Museumplaein - A Praça dos Museus em AmsterdamMuseumplein é uma área pública conhecida como a Praça dos Museus, onde estão localizados os três principais museus de Amsterdam e também o famoso letreiro IAMSTERDAM, mas também é um grande espaço para o lazer, como andar de bicicleta, patins ou fazer piqueniques. A dica de horário para sair sozinho na foto do letreiro é ir em torno das 7 horas da manhã. O Concertgebouw, uma das três melhores salas de concerto do mundo, reconhecida mundialmente pela sua acústica também está na Museumplein.

Rijksmuseum
Rijksmuseum

Falando um poucos dos museus, começamos com o Rijksmuseum, que dependendo do ângulo, sai nas fotos do letreiro, pois fica localizado atrás dele. É simplesmente o Museu Nacional dos Países Baixos, onde se concentra o principal acervo de arte da Holanda, com obras de Rembrandt, Vermeer, Jan Steen, entre outros artistas holandeses. Vale a visita! O segundo museu é de ninguém menos que Van Gogh. O Van Gogh Museum é o museu mais visitado da Holanda e retrata em etapas a vida do artista em mais de 200 obras e 500 desenhos separados cronologicamente. É um espaço moderno, multimídia, com áreas onde você pode sentir com o dedo o quarto, cheirar e olhar pelo microscópio as tintas, uma experiência bem diferente da maioria dos museus.

Van Gogh Museum
Van Gogh Museum

Os ingressos devem ser comprados online e com hora marcada para não correr riscos desnecessários de última hora ou perder muito tempo na fila. Fechamo a lista da Praça dos Museus com o Stedelijk Museum. Menos popular e menos famoso dos três, o Stedelijk é um museu de arte moderna e contemporânea com acervo de pinturas, desenhos e esculturas de artistas como Van Gogh, Henri Matisse, Andy Warhol, Jackson Pollock, Piet Mondriaan, Gerrit Rietveld, entre outros.

Longe de ser principal e agradar todos os gostos, o Diamond Museum Amsterdam conta a história dos diamantes. Seu processo de extração, trabalho de lapidação, os mais famosos e te permite, quem sabe, passar na lojinha e comprar um. Museu que vale como informação, como conhecimento.

Vondelpark

Vondelpark em AmsterdamO Vondelpark está relativamente próximo a Museumplein e é um dos maiores parques e mais conhecidos da Holanda. Como na maioria dos parques com bastante área verde, permite o contato com a natureza e ótimo para andar de bicicleta, patins, correr, fazer caminhadas, passear com o cachorro, ler, entre outras coisas. No parque tem pontes, coretos, lagos e até um teatro ao ar livre. E não, não tem pessoas fazendo sexo pelo parque, apesar da lei de descriminalização do sexo no Vondelpark, essas ações não são incentivadas. Provavelmente a noite deve acontecer, pois o parque fica aberto 24 horas, mas não estive a noite para contar essa história.

Museus

Voltado ao roteiro cultural, mas agora fora da Museumplein, existem alguns bons museus, mas bem menos populares, que dependendo da quantidade de dias e da voracidade por arte, história e cultura, podem ser interessantes. Começamos pela filial do Hermitage de São Petersburgo, na Rússia, o Hermitage Amsterdam. O museu, que fica às margens de um canal do rio Amstel geralmente possui exposições temporárias, vale checar antes a exposição e avaliar se vale a pena.

Het Rembrandthuis Amsterdam
Het Rembrandthuis Amsterdam

A casa de um dos maiores e mais famosos pintores da Holanda dá nome a esse museu, o Het Rembrandthuis. A Casa de Rembrandt retrata como viveu o pintor em relação a sua família, seus hábitos, objetos, móveis e quadros. Se o roteiro estiver apertado, pule. O Nemo Science Museum é um museu de ciência e tecnologia em uma construção em formato de navio. A palavra que define esse museu é: interativo. Ideal para as crianças, que podem aprender de modo divertido, entusiasmando e estimulando as crianças com o aprendizado e conhecimento em atividades interativas.

Anne Frank

Entrada da Casa da Anne FrankDe fato, uma atração obrigatória no seu roteiro a Amsterdam. E por favor, se planeje, se programe comprando antecipadamente pela internet logo quando abrir seu dia. A visita a partir de 2017 só é possível com a compra do ingresso online. A Casa da Anne Frank, que na verdade era um anexo do escritório do seu pai, serviu de esconderijo por 2 anos para que Anne e sua família fugissem da perseguição nazista durante a Segunda Guerra Mundial. O livro, que depois virou filme, é baseado no seu diário, que narra a rotina de dor e angústia. Não vou me prolongar quanto a história, mas ela termina em agosto de 1944 quando todos foram descobertos, presos e até hoje, ninguém nunca descobriu a identidade da pessoas que os denunciou. Esse esconderijo se tornou museu em 1960. Durante a visita, a passagem pelos cômodos segue um caminho pré-determinado, permitindo que você só vá em frente, até sair da atração, não podendo voltar. O silêncio dura durante todo o percurso, as pessoas vão se emocionando com as palavras escritas na parede.

Heineken Experience

Fábrica da Heineken - Heineken Experience

Quer aprender um pouco e de forma interativa o processo de fabricação e da história da Heineken? O Heineken Experience é um tour pela antiga fábrica da cerveja (quase 200 anos) e transformada em um local com atrações tecnológicas e interativas relacionadas aos amantes da cerveja. No início você recebe uma pulseira com dois tokens que podem ser trocados no final por duas cervejas. Durante o passeio eles também oferecem mais uma na sala de degustação. Ainda durante o tour você tem a chance de personalizar uma garrafa de Heineken (paga no final) com qualquer texto para retirá-la ao final do passeio. São 3 tipos de ingressos: comum, VIP e Rock the City. Tanto o VIP, quanto o Rock th City dão direito ao passeio comum, mas o VIP inclui também uma degustação de cinco cervejas premium, acompanhadas de queijos holandeses, bitterballen, tipo um croquete holandês e uma garrafa personalizada. Já o Rock the city dá direito a subir no mirante A’dam Tower e a fazer um passeio de barco de 45 minutos. Compre antecipadamente online para evitar filas.

Passeios pelos canais

Canais de AmsterdamEsse passeio proporciona a você uma visão da cidade como nenhuma outra. E várias empresa fazem esse passeio. Existe a opção de barco “Hop on Hop off”, em que você embarca e desembarca em vários pontos da cidade durante todo o dia, a opção de barcos com teto de vidro, fones de ouvido, espaço mais mais confortável para fazer um lanche, beber um pouco, e também os barcos abertos, que na minha visão são os melhores, mas que dependem do tempo de Amsterdam, que normalmente não ajuda devido as chuvas intermitentes e o frio. Há duas outras opções também bem interessantes e bonitas de se fazer: uma sai para ver o por do sol, que segue o valor das anteriores e na segunda é que também é possível ter um jantar romântico em passeios pelos canais, mas nesse caso a brincadeira sai bem mais cara. No Amsterdam City Tours conseguimos avaliar os preços e os tipos de passeios, mas não acho necessário comprar antecipado.

Brouwerij ‘t IJ

Brouwerij ‘t IJConhecida como a cervejaria do moinho, a Brouwerij ‘t IJ fica ao lado do moinho de madeira mais antigo e mais alto da Holanda, chamado Molen de Gooyer. A Brouwerij ‘t IJ fabrica uma grande diversidade de cervejas e a produção é 100% orgânica usando métodos artesanais tradicionais, sem pasteurização ou filtragem. O local abre diariamente as 14 horas e fecha pontualmente às 20 horas e com lugares limitados, portanto, se você quiser provar os queijos e petiscos tradicionais da Holanda e óbvio, vários rótulos de de cerveja, é importante chegar cedo. Quem está no centro da cidade, pode pegar o tram número 10 e descer na parada Hoogte Kadijk ou o número 14 e descer na parada Pontanusstraat.

Amsterdam Arena

A Amsterdam Arena é hoje conhecida como Johan Cruijff Arena, casa do Ajax, maior vencedor da Eredivisie (campeonato holandês) e com capacidade para quase 55 mil torcedores. São 75 minutos de tour, com um guia animado, que explica cada detalhe dos vestiários, sala de troféus, sala de impressa, Galeria da Fama e no final param na loja oficial. O ingresso online na loja virtual tem desconto e a reserva é com data e hora específicas. Não há tours em dias de jogos.

Amsterdam Arena - Johan Cruijff Arena

 

Atrações e preços

*Atualizado em janeiro de 2019

AtraçãoPreço
Rijksmuseum€ 16.50 adulto / Free menor de 18.
Van Gogh Museum€ 18 adulto / Free menor de 18.
Casa Anne Frank€ 10.50 adulto / €5.50 criança de 10-17 anos
Heineken Experience€ 18.00 adulto / € 14.50 criança de 12-17 anos
Museum Het Rembrandthuis€ 13.00 adulto / € 4 criança de 6-17 anos
Canal Cruisede € 16 a € 89 dependendo do passeio
Oude Kerk€ 10,00 adulto / € 5 estudantes
Amsterdam Diamond Museum€ 10,00 adulto / € 7.50 criança de 13-18
Amsterdam Arena€ 15.00 adulto / € 10.00 criança de 5-12 anos
Hermitage Amsterdam€ 25.00 adulto / Free criança de 0-12 anos
NEMO Science Museum€ 16.50 acima de 4 anos
Stedelijk Museum€ 17.50 adulto / € 9 estudante
VondelparkFree
Jardim de BegijnhofFree
Red Light DistrictFree
Letreiro I AMsterdamFree
Brouwerij ‘t IJFree

Bate-volta

Região do Haarlem
Haarlem

Perto de Amsterdam há facilidade para visitar algumas cidades e dedicar maior tempo a região. E tudo muito pratico! A primeira delas é Harleem, onde a gente encontra um mercado de rua popular aos sábados, o famoso moinho De Adriaan (nada mais holandês), além de ser considerada um grande centro cervejeiro. Viagens duram em torno de 20 minutos. Já Haia, possui uma rixa com Amsterdam é sede do governo do País Baixo, mas não é a capital. O caminho entre as duas cidades dura e é justamente nessa região onde estão as famosas plantações de flores. Dois pontos de destaque: Tweede Kamer, construção da principal câmara do parlamento e o Museu Mauritshuis, casa de Maurício de Nassau e lar da “Moça com brinco de pérola” (Meisje met de parel) de Vermeer.

Zaanse Schans

Zaanse Schans é uma típica vila holandesa. A Holanda dos moinhos, 11 ao todo e 6 aberto a visitação, a Holanda das vaquinhas pastando e a Holanda dos tamancos. O melhor é a paisagem, casinhas com arquitetura autêntica, ruas com lojinhas de queijo, café, tamancos, pães e museus temáticos, tudo isso a 20km de Amsterdam. Agora vamos falar de Utrecht, cidade histórica que ganhou um espaço temático (Nijntje Museum) da coelhinha Nijntje, Miffy em inglês. Além disso, é conhecida pela grandiosa torre Domtoren, de 112 metros. A viagem de Amsterdam dura cerca de 30 minutos.

KeukenhofE por último deixamos Lisse. Em Lisse fica o Parque das Flores. Para surpresa de muitos, o Keukenhof não fica em Amsterdam, mas a 45 minutos de lá. É preciso muita antecipação e planejamento para conhecê-lo, o parque abre apenas 8 semanas no ano, normalmente entre final de março e início de maio, durante a primavera. Além das tulipas, sempre como atração principal, os jardins do Keukenhof possuem cerca de outras 800 variedades de flores. O horário é das 8h até 19h30 e o valor do adulto online é de €17,00, adulto na hora €18,00 e crianças de 4 a 17,  €8,00.

 

Amsterdam Card

Amsterdam Card

Vale a pena comprar o Amsterdam City Card? A resposta é muito simples! Depende de quantos dias você vai ficar e quantas atrações estão incluídas no seu roteiro. Os principais museus, um passeio pelo canal e o Tour na Amsterdam Arena estão inclusos, mas a casa da Anne Frank não. O Rijksmuseum e o Heineken Experience são somente descontos. Vale pela conveniência, mas talvez não financeiramente. Seguem os preços baixo:

  • 24h Card – Com transporte público (GVB) – € 59
  • 48h Card – Com transporte público (GVB) – €74
  • 72h Card –  Sem transporte público (GVB) – €74
  • 72h Card – Com transporte público (GVB) – €87
  • 96h Card – Com transporte público (GVB) – €98

Você pode comprar no Visitor Information Centre, do lado oposto da entrada principal, no aeroporto Schiphol através da Holland Tourist Information ou pode comprar online também. Lembrando que é um por pessoa.

 

Dicas

Space Cake - The BullldogEsteja preparado para as chuvas na cidade, não são pés d’água, mas são bem constantes. Deixando de lado o clima, não deixe de conhecer os Coffeeshops quem for maior de 18 anos e experimentar os Space Cakes. A maconha é limitada a até 5 gramas por dia e o mais conhecido coffeeshop é o The Bulldog, porém, existem vários outros por Amsterdam. Outra dica legal é que perto da Amsterdam Centraal, no canal Singel, está a casa (número 7) mais estreita do mundo, com apenas 1 metro de largura. Você não verá em outro lugar no mundo. Também não verá em outro lugar o banco do filme “A Culpa é da Estrelas”, que virou ponto turístico. Sim, aquele aquele banco em que Hazel Grace fica sabendo da gravidade da doença de Augustus Waters. O endereço é Leidsegracht, 4, quase no cruzamento dos canais Leidsegracht e Herengracht.

Rembrandtplain - Praça de Rembrandt
Rembrandtplain

Também é obrigatório conhecer a Praça Rembrandt, Rembrandtplein. No centro da praça tem a estátua do Rembrandt e um conjunto de estátuas de um dos quadros do pintor, além de ter  vários restaurantes, cofeeshops, bares e hotéis a sua volta. E por fim, a 9 Straatjes, que são 9 ruas estreitas repleta de pequenoas boutiques, lojinhas de joias artesanais, de chocolate, bares e cafés. Vale observar a típica arquitetura da cidade nas nove ruas: Reestraat, Hartenstraat, Gasthuismolenstraat, Berenstraat, Wolvenstraat, Oude Spiegelstraat, Runstraat, Huidenstraat e Wijde Heisteeg.

Banco do filme
Banco do “A Culpa é das Estrelas”