SAN GIMIGNANO

San Gimignano, província de Siena, na Toscana

Província de Siena, na espetacular região da Toscana, San Gimignano é uma cidade inteiramente medieval localizada em uma colina com 334 metros de altura e cercada por 13 torres. Dizia-se que antigamente eram 72 torres.

Apesar da passagem dos séculos, San Gimignano conseguiu preservar sua arquitetura medieval e seu charme e hoje é sem dúvida um dos maiores tesouros da Toscana. A “cidade das belas torres”, como se costuma chamar, fica no meio do caminho entre Florença e Siena e foi reconhecida como Patrimônio Mundial da UNESCO em 1990.

Um dia ou uma tarde é suficiente para conhecer a cidade. O mais comum é combinar San Gimignano com outra cidade pequena como Siena, configurando o famoso bate-volta de alguma cidade maior como Florença, por exemplo.

Como chegar?

O trajeto de carro é mais rápido e te da liberdade com os horários na ida e na volta. O trajeto com o transporte público é mais demorado e dependendo do dia, é necessário um certo planejamento, principalmente nos finais de semana. Há ponto de taxi, mas não havia carros nas vezes que visitamos.

San Gimignano não tem estação de trem e não há ônibus direto de Florença. Utilizando ônibus ou trem saindo de Florença, você acaba parando em uma cidadezinha chamada: Poggibonsi. E o que a gente encontra nessa cidade? Nada! Há uma estação de trem pequena e um bar, onde lá você compra os bilhetes de ônibus.

Você pode consultar todos os horários e preços no site da Tiemme. A empresa de ônibus disponibiliza as informações. Vamos às opções:

  • De Florença a San Gimignano (ônibus)

Esse trajeto leva cerca de 1 hora e meia. O planejamento aqui é entender os horários de ida e o último horário de volta. Tem troca de ônibus.

ônibus 131: Florença ⇔ Poggibonsi

⇒ ônibus 130: Poggibonsi ⇔ San Gimignano

  • De Siena a San Gimignano (ônibus)

Esse trajeto varia entre uma hora e 5 minutos até 1 hora e 40 minutos dependendo da linha. Possui linhas com troca de ônibus e opções direto para San Gimignano.

⇒ ônibus 130: Siena ⇔ San Gimignano

ou

⇒ ônibus 130: Siena ⇔ Poggibonsi (15 minutos) ⇔ San Gimignano

ou

ônibus 131: Siena ⇔ Poggibonsi

⇒ ônibus 130: Poggibonsi ⇔ San Gimignano

As duas opções são as mais comuns, pois muitos roteiros são feitos com as duas cidades no mesmo dia. As dicas que eu posso deixar são de seguir as placas, pergunte as pessoas mais próximas e nunca deixei para a última hora, esteja sempre a frente dos seus horários.

Onde COMER?

Bom, se você chegou até San Gimignano, chegou também a uma das mais famosas gelaterias da Itália e do mundo. Duas vezes eleita a vencedora do melhor sorvete do mundo em 2006/2007 e 2008/2009, a Gelateria di Piazza, mais conhecida como Gelateria Dondoli, do mestre Sergio Dondoli, está sempre com longas filas na porta e é dos cartões postais dessa belíssima cidade.

Gelateria Dondoli, San Gimignano, em Siena Toscana. Entrada da Gelateria Dondoli, San Gimignano, em Siena Toscana.
Todos os seus sorvetes são feitos de ingredientes selecionados e de alta qualidade. Sergio também é o único a oferecer sorvete de chocolate Amedei, premiado em Londres com o Oscar pelo melhor chocolate do mundo por 5 anos consecutivos (de 2005 a 2009). Além disso, Sergio também é membro do juri da Coppa del Mondo della Gelateria desde 2009 e vencedor do premio MAM (Maestro d’Arte e Mestiere).

O QUE FAZER?

O caminho até San Gimignano já é algo de diferente. Vemos vinhedos, campos, uvas e mais uvas traçando belas imagens no percurso. A cidade é berço do famoso vinho italiano: Vernaccia di San Gimigniano. A produção fica dentro dos limites de San Gimignano e o território possui as condições ideais para o cultivo da uva branca Vernaccia, que pode ser encontrada em vários locais da Itália. Se quiser conhecer as vinícolas do Consorzio della Denominazione di San Gimigniano que congrega as produtoras locais, pode agendar uma visita e degustar e comprar os vinhos locais com o Programa chamado: Vernaccia di San Gimignano Wine Experience.

Vernaccia di San Gimignano Wine Experience

A entrada da cidade pela porta di San Giovanni é o início da caminhada para o centro histórico. Entre e admire as lojas, restaurantes, tabacarias , que mantém a arquitetura do século XI. A maior atração da cidade é andar, se encantar com conservação dos lugares, observar e porquê não, comprar nas várias lojinhas de souvenirs, artesanato, sabonetes, salames de javali e réplicas de armas medievais.

Poucos metros após entrar na cidade você pode conhecer o Museo della Tortura e della Pena di Morte, que mostra técnicas e objetos de tortura. O Museo della Tortura é o mesmo que você encontra em Siena, Lucca, Montepulciano e Volterra. É de se impressionar a capacidade humana de provocar dor. A entrada custa € 10,00 e comprando qualquer um dos dois museus, da direito a entrada no outro.

Como se não bastasse, mais a frente encontramos o Museo della Tortura e di Criminologia Medievale, que segue a mesma linha e coleta um grande número de ferramentas de tortura medieval e documentos do tempo da Santa Inquisição. Esses museus são comuns em cidades medievais, mas podem causar certo incômodo, pense antes de entrar.

Voltando a Via di San Giovanni você encontra a loja Leoncini. Loja na qual mais me chamou atenção devido ao artesanato de facas, espadas, maças, elmos, alabardas e malhas. Quem curte cutelaria, Fica essa dica. Você ainda pode ser antedido por uma senhora muito simpática que te faz se sentir em casa e ainda da um desconto.

Loja Leoncini em San Gimignano Loja Leoncini em San Gimignano
Ao final da Via di San Giovanni chegamos na Piazza della Cisterna, principal da cidade. Ela costuma ficar aglomerada de turistas, pois aqui se encontram os principais cafés, restaurantes e gelaterias, como a Gelateria Dondoli.

Logo o lado da Piazza della Cisterna, está a Piazza del Duomo. Praça que leva o nome da igreja mais importante da cidade, a Basilica Collegiata di Santa Maria Assunta. A esquerda se localiza o Palazzo Comunale e a frente o palazzo dei Ghibellini Salvucci, local que abrigas as torres gêmeas, conhecida como Torri dei Salvucci (40 metros). A Torre dei Salvucci Maggiore também serve de estadia, você pode se hospedar na torre medieval ou, poucas pessoas sabem, conhecer seu interior com visita agendada pelo site.

Palazzo Comunale em San GimignanoNo Palazzo Comunale, construído em 1288, hoje abriga o museu de arte da cidade, o Musei Civici di San Gimignano. Dentro do Museu Cívico você pode comprar o ticket para subir na Torre Grossa (54 metros). São pouco mais de 200 degraus e te permite uma visão panorâmica tanto da cidade, quanto de parte da Toscana. A entrada custa € 9,00 e dá direito ao Museu Cívico, Arqueológico, subida na Torre e na Pinacoteca. Horário de funcionamento: 01/04 – 30/09: das 10:00h às 19:30h. De 01/10 a 31/03, das 11:00 às 17:30. Dia 1º de janeiro: de 12:30 às 17:30  e 25 de dezembro fecha. A é entrada permitida até meia hora antes do horário de encerramento dos museus. Também é possível comprar online.

De frente para a Basilica Collegiata di Santa Maria Assunta a gente pode encontrar dois palácios: Palácios Chigi-Useppi e o Palazzo Vecchio del Podestà, lugar da Torre Rognosa (51 metros), também conhecida como torre dell’Orologio ou torre del Podestà, que foi usada como prisão até os anos 300.

Basilica Collegiata di Santa Maria Assunta - San Gimignano
Basilica Collegiata di Santa Maria Assunta – San Gimignano

Seguindo pela rua que fica na lateral da igreja (Duomo), em direção a parte de trás da igreja, chegamos na Rocca di Montestaffoli. Você precisa passar por algumas ruas íngremes e estreitas para contemplar uma vista linda de toda a região, com seus campos e vinhedos. Rocca di Montestaffoli é o resquício de um forte construído no século 14, na ocasião em que Florença dominou a cidade, após a Peste Negra. É possível subir nas muralhas (nada comparado a Torre Frossa) e a visita é gratuita. Também é em La Rocca onde encontramos o Museu do Vinho, que faz parte do Wine Experience citado no primeiro parágrafo.